JOGOGOLO NO FC PORTO PLANETA PORTUGAL


Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

Ponto Final... Provisório.

Sim Sr., o FC Porto e Pinto da Costa foram condenados na Justiça Desportiva (Justiça dos Compadres e Cunhas). Esta condenação é baseado num parecer duvidoso, realizado devido a uma reunião duvidosa e que por sinal leva a uma situação temporária, uma vez que os tribunais administrativos podem alterar a decisão de condenação obtida através de utilidade pública).

Mas, não obstante da credibilidade do Sr. Freitas do Amaral, convém contudo não esquecer, os pareceres elaborados por outras pessoas igualmente crediveis que não foram tomados em consideração para uma possível condenação, negando por isso ao direito de defesa e ao contraditório. Falo de quatro pareceres elaborados por Catedráticos onde afirmam que em processos disciplinares com penas até três anos não poderão ser utilizadas escutas telefónicas (também por si só muito duvidosas).

Escutas duvidosas porque a verdade é que só se fala de fruta, sendo que a interpretação de fruta é feita por uma pessoa (Sr.ª Carolina, escritora) que o tribunal veio a constatar que se fartou de mentir, extraíndo certidões para que esta escritora venha a ser condenada por falsas declarações prestadas em tribunal.

As outras escutas que por acaso apareceram no processo (LFV e VL a combinar árbitros para uma meia final da Taça de Portugal, onde por sinal a equipa que escolheu o árbitro só ganhou por 3-1 muito polémico) passem incólume a estes justiceiros que agora se refugiam em processos abertos que foram arquivados (no caso do LFV).

Agora digo eu, o processo de Pinto da Costa não foi aberto e arquivado no DIAP. De seguida, veio uma equipa da Dr.ª Maria José Morgado abrir o mesmo processo na base de declarações falsas da escritora e o TIC voltou a arquivar o dito cujo por descobrir que foi aberto na base de falsas declarações.

NÃO DEVERIA O CJ E A FPF TER O MESMO CRITÉRIO RELATIVO AO PRIMEIRO QUE FOI ARQUIVADO?

Mas a verdade é que, na verdadeira Justiça verifica-se que houve atropolos aos próprios direitos dos cidadãos. Na perspectiva que para haver investigação/acusação é preciso não tornear a lei no que diz respeito aos direitos que temos. Se tal se verificar, digamos que viviamos numa ANARQUIA, onde cada um faz justiça à sua medida.

É esta a Democracia que temos: a justiça dos amigos (na qual o FC Porto e PC são condenados) e a verdadeira justiça onde os processos são arquivados. (segundo as leis constitucionais que a regem, sim, porque todos temos direitos e deveres).

A Democracia existe para que não existam atropelos, mas a verdade é que em Portugal existe uma Justiça Paralela (CJ e FPF) onde teêm leis próprias dignas de um regime ditatorial e mesmo anarquista ao mais alto nível.

 

O PONTO FINAL... PROVISÓRIO (decretado pela famosa utilidade pública, que por ventura já deu para branquear inúmeras situações ilegais) PODE VIR A SER ALTERADO NOS TRIBUNAIS ADMINISTRATIVOS, E AÍ SIM TEREMOS UM PONTO FINAL...

publicado por Victor Fernandes às 12:04
link do post | comentar | favorito
Sábado, 5 de Julho de 2008

JUSTIÇA CLUBÍSTICA...

Que pressupostos temos de justiça desportiva?

Deveria ser de imparcialidade, justiça, equidade e acima de tudo anticlubística.

 

Passo a defender uma opinião que me é permitida, depois do desenrolar de todos estes tristes e lamentáveis incidentes...

 

É certo e não posso contradizer o Paços de Ferreira que pede que o Presidente seja afastado das decisões e deliberações que ponham em causa a clareza das decisões eventuais a tomar.

Também é certo que cabe ao Presidente, segundo as suas competências deveria convocar e dirigir os trabalhos da reunião. Quando chegasse ao ponto crítico da reunião deveria era abster-se da votação, contudo, nunca deveria ausentar-se da sala.

 

Até aqui penso que é consensual.

 

Se cabe ao Presidente analisar eventuais incompatibilidades para que as decisões sejam tomadas de forma a que não existam as mais pequenas dúvidas, então o plenário e depois do respectivo presidente ter tomado a decisão de fazer ausentar da sala o Sr. Conselheiro João Abreu por alegada imparcialidade/incompatibilidade deveria ser aceite por todos os Sr.s Conselheiros que ouviram as razões e ficaram em acta. (note-se que é da competência do Presidente do Conselho de Justiça da Federação) Se esta decisão fosse respeitada e acima de tudo levantava qualquer suspeição então nada disto poderia ter acontecido. (as decisões até poderiam ser as mesmas que não haveria nada a dizer)

 

A minha opinião (se conta para alguma coisa): Se a reunião foi encerrada pelo Presidente e foi lavrada uma acta, então os Sr.s Conselheiros que estavam contra essa decisão o mínimo que poderiam fazer era convocar uma reunião baseada nos dois terços dos Conselheiros. Mais tarde (48 horas) que penso que é o mínimo de tempo de marcações de reuniões voltavam a reunir e aí sim poderiam continuar as deliberações que quisessem com a ausência do Presidente caso este não marcasse presença.

Agora o que isto transpareceu foi que isto é uma República das Bananas que cada um faz o que lhe apetece desvirtuando tudo o que representa a DEMOCRACIA.

 

Outra coisa que eu não consigo perceber é o seguinte: como é que o DIAP e o TIC edecidiram e vieram a publico manifestar a ilegalidade de todos os pressupostos da Dr.ª Maria José Morgado (a tal da confiança do Sr. Pinto Monteiro). Um grupo (ao CJ só se pode chamar grupo) de Sr.s vem dizer que não, que os tribunais estão errados, além de o próprio tribunal extrair certidões acerca de uma Sr.ª que mentiu ao tribunal (e como tal vai ser acusada de perjúrio) este grupo vem rectificar uma decisão na base da mentira.

 

Assim e concluíndo só posso afirmar que estamos perante uma JUSTIÇA CLUBÍSTICA.

Como diria o Sr. PINTO DA COSTA isto só vem dar razão ao Presidente do SLB, é tudo uma fantuchada e se forem mais curiosos podem ver as transcrições das escutas em que o próprio afirma que está a fazer as coisas por outros lado...

 

Mas não, nada disto aconteceu e continua a novela do Apito Final.

publicado por Victor Fernandes às 20:45
link do post | comentar | favorito

NA HORA... FC PORTO PLANETA PORTUGAL

Posts recentes

Ponto Final... Provisório...

JUSTIÇA CLUBÍSTICA...

visitante n.º

Oil Rig Injury Lawyer
Obrigado(a) pela visita

Arquivos

Outubro 2009

Setembro 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008